Blog


Ele ajuda a construir um estilo e reafirma sua personalidade, mas, para que isso aconteça é fundamental que você harmonize o corte de acordo com seu tipo de rosto. Nada é proibido, mas favorecer alguns pontos e valorizar seu rosto ajudam e muito para se sentir bonita, não é mesmo? Por isso, aqui vão cinco dicas especiais para acertar na hora do corte. Confira!



Sabia que alcançar equilíbrio emocional não é uma realidade distante, muito menos uma busca restrita aos estressados?

Técnicas de foco e relaxamento podem trazer calma, bem-estar e qualidade para a sua vida – características bem-vindas nas horas de crise, mas também nos bons momentos. A verdade é que o equilíbrio emocional é fator determinante para a sua saúde. Descubra os benefícios e os prejuízos que o seu corpo recebe por estar em equilíbrio ou desequilíbrio.



Para não ter preconceito

Em 2016, a cada 25 horas, uma pessoa foi assassinada pelo simples fato de ser quem é. As vítimas não estavam envolvidas em acidentes de trânsito ou tráfico de drogas. As vítimas não cometeram nenhum delito ou ameaça que levaram seu(s) assassino(s) a agir em legítima defesa. Não.

As vítimas morreram porque faziam parte de uma minoria, da população LGBT. Elas foram mortas pela intolerância, pelo preconceito, pela homofobia, pela falta de empatia, pelo ódio. Elas não tiveram escolha. Seus assassinos, sim. O ano passado foi o ano mais violento na história da comunidade LGBTI desde 1970, com 343 mortes registradas.



Conhecida por ser produzida naturalmente através do contato com a luz solar, a Vitamina D é importantíssima para o funcionamento do nosso organismo. Ela contribui para fortalecer o sistema imunológico e ganhar massa muscular, entre outros benefícios.

Listamos oito alimentos para a manutenção da “vitamina sol”. Confira:



Como não danificar o cabelo usando secador

Para muitas mulheres o secador de cabelo é um item totalmente indispensável na rotina de beleza. Seja para modelar ou alisar os fios, ou simplesmente para secar as madeixas antes de dormir.

Entretanto, o uso excessivo do secador pode deixar os fios sem brilho, frágeis e quebradiços. Esses problemas, porém, nem sempre estão relacionados à frequência de uso, e sim ao modo como você seca os cabelos.

Você costuma secar os fios logo que sai do banho? E para auxiliar a secagem, você usa as mãos ou um escova específica? Dependendo do modo como você executa essas ações, pode estar cometendo grandes erros ao usar o secador. Confira quais são os principais hábitos que prejudicam o cabelo e como secá-los de uma forma que não comprometa a saúde dos fios.

 

Conheça os principais erros no uso do secador de cabelo

1) Começar a secagem com os fios encharcados

Se você tem o hábito  de secar os cabelos logo ao sair do banho, saiba que pode danificar bastante os fios com essa prática. O certo é usar o secador com os fios úmidos, mas não muito. Procure utilizar uma toalha para retirar o excesso de água e só então inicie a secagem.

2) Não conferir se o finalizador tem proteção térmica

Mesmo que você use um produto nos fios úmidos com a intenção de deixá-los mais saudáveis, é preciso prestar atenção se ele oferece proteção térmica. É que, embora a função do chamado leave-in seja dar acabamento aos fios que estão sendo secos, nem sempre esse produto oferece proteção térmica.

 

3) Usar o secador na temperatura mais alta

Na correria do dia a dia você acaba colocando o secador na temperatura mais alta para secar os fios rapidamente? Pois saiba que, além dessa técnica não fazer muita diferença em relação ao ganho de tempo, você corre o risco de queimar o couro cabeludo e danificar os fios. Lembre-se também de finalizar a secagem sempre com um jato frio: o truque confere brilho extra e maior proteção aos fios.

4) Secar o cabelo todo de uma vez

Virar a cabeça para baixo e secar o cabelo todo de uma vez. Pode até ser prático, mas o resultado é um visual irregular. Sem falar que a prática aumenta o frizz. O ideal é separar o cabelo em mechas e ir secando cada uma por partes.

5) Usar qualquer tipo de escova

Você já reparou na variedade de modelos de escovas disponível no mercado? Bem, não é a toa que eles existem. Na hora da escolha, uma boa dica são as escovas vazadas, que ajudam a dispersar o calor e evitam maiores danos. Além disso, quanto mais grosso for o cabelo, maior deve ser o diâmetro da escova.

Dica extra para um cabelo mais saudável

Nem sempre um cabelo frágil, quebradiço e sem vida é consequência do uso errado do secador. Em muitos casos o problema pode ser um alerta de que o organismo carente de vitaminas e nutrientes. Nesse sentido, o Hair and Nails da Inbeauty é um suplemento que contém Biotina e as importantes vitaminas C, E e B5. Clique no link e confira todos os benefícios que o Hair and Nails pode trazer para a saúde do seu cabelo!



Quantas vezes você já precisou “engolir sapos” na sua relação? Quantas vezes falou o que não queria, ouviu o que não esperava, se arrependeu depois e não soube como voltar atrás? Quantas vezes deixou de dizer o que sentia,

porque esperava que a pessoa adivinhasse o que você queria? Sim, muitas vezes. Isso porque estamos condicionados a reagir diante de situações como essa de maneira automática, o que nos leva, muitas vezes, a reações violentas.

violência não precisa ser física para ser considerada violência. Ela também pode ser emocional e psicológica, e se manifesta em situações cotidianas na forma de diálogos, expressões corporais e até mesmo no silêncio.

E se pudéssemos compreender a real necessidade do outro, sem desencadear situações que trazem desgaste, tristeza e levam a ainda mais violência? Se pudéssemos enxergar através das palavras o real sentimento que motivou a atitude de alguém? Tudo isso é possível com a prática Comunicação Não-Violenta (CNV), metodologia que estabelece o constante exercício de empatia, compreensão, compaixão e respeito mútuo. E já que estamos no mês do amor, queremos trazer para você essa ferramenta capaz de transformar o modo como você se relaciona com os outros e consigo. Se seu amor já é bom, ele está prestes a ficar melhor ainda! Vem! <3

O que é a Comunicação Não-Violenta?

É uma metodologia criada pelo psicólogo americano Marshall Rosengerb (1934 – 2015), que consiste na ideia de que toda informação compartilhada traz necessidades profundas e comuns, ou seja, partilhadas por todos. A CNV busca a compreensão e a empatia pela necessidade do outro, que muitas vezes está escondida no meio de palavras acusatórias e violentas, e a satisfação possa ser conciliada da melhor maneira possível.

Como aplicar?

Segundo os princípios da CNV, você pode desenvolver uma comunicação não-violenta seguindo quatro passos:

Observações: normalmente, reagimos automaticamente às situações. Na CNV, antes de mais nada, você observa a situação sem julgamentos ou avaliações. Respire fundo e perceba o que realmente não agradou, mas analisando a questão em si, e não a pessoa envolvida.

Sentimentos: permita-se sentir o que pode estar de desagradando em determinada situação. Depois disso, expresse com sinceridade aquilo que desagrada ou afeta. Procure usar a expressão “Eu me sinto dessa maneira quando…” e evite “Você faz eu me sentir…”. Isso porque a CNV também considera que cada um é responsável pelo que sente, uma vez que nossos sentimentos são gerados por necessidades unicamente nossas.

Necessidades: após a identificação do sentimento, fica bem mais fácil entender qual a real necessidade escondida na situação. Todos nós temos necessidades, valores, desejos e são eles que dão base para tudo o que sentimos. É importante que você comunique, de forma aberta e clara, sua necessidade. “Eu tenho necessidade de…”, “Eu aprecio tal e tal coisas…”.


Fale o que você realmente sente. Não podemos esperar que o outro adivinhe 😉

via GIPHY

Pedido: chegou o momento final da troca, onde você pode, de maneira mais clara e assertiva, fazer um pedido. Sem imposições, observe o que de fato faria a diferença na situação. Lembre de usar expressões de solicitação, e não de imposição. “Você se importaria de…”, “Eu gostaria que…”, “Você concordaria em…” são ótimas maneiras de dar seu último passo na CNV.

O outro lado

Da mesma maneira que você vai expressar seus sentimentos, é imprescindível que você trabalhe sua capacidade de ouvir. É possível que o interlocutor não conheça a CNV, então exercite seu ouvido para compreender e estimular a pessoa a entender suas necessidades, seus sentimentos e seu pedido. “Você se sente….?”, “Você precisa de…”, “Você está me pedindo para…?” são excelentes formas de incentivar a prática da CNV, sem necessariamente estar ensinando o método.

CNV na prática

Agora que você já sabe como funciona a CNV, podemos demonstrar como ela se aplica na prática e como podemos tornar nossos dias mais suaves quando estimulamos uma conversa empática, compassiva e respeitosa.

Situação 1: “Você sempre deixa a toalha em cima da cama!”, diz a namorada, irritada.

Situação 2: “Você nunca me conta o que está acontecendo”, reclama a esposa, enquanto o marido responde, bravo: “E você, que está sempre no celular?”.

Vamos ver como ficaria isso na linguagem não-violenta? Na situação 1, a namorada pode dizer: “Amor, imagino que você esteja cansado, mas me sinto irritada quando você deixa a toalha em cima da cama e você fez isso hoje e ontem. Será que você poderia pendurá-la no varal?”. Muito melhor, não é?

situação 2 poderia ser assim: “Querido, me sinto triste quando não sei o que está acontecendo com você e há uma semana não conversamos. Quem sabe você compartilhar comigo o que está acontecendo, pode ser?”. O marido responde: “Meu bem, quando falei com você ontem, você estava no celular. Fiquei irritado, então você poderia olhar nos meus olhos enquanto a gente conversa?”

via GIPHY

De acordo com a CNV, quando expressamos o que sentimos, nos vemos cada vez mais distantes dos habituais conflitos, uma vez que temos mais claridade da necessidade do outro, sem julgar, sem comparar e sem esperar que o outro adivinhe o que queremos. Ouvir é essencial nesse processo, pois é por meio da escuta livre de preconceitos que conseguimos entender o que a pessoa realmente quer nos dizer.

Este workshop com o Dr. Marshall Rosenberg é a melhor escolha para quem quer aprofundar os conhecimentos na CNV. Pega a pipoca e vem!

 



Você já teve a impressão de que se juntasse todos os fios de cabelo que perde em uma semana conseguiria fazer uma peruca? Se a resposta for sim, atenção: a queda de cabelo é um dos principais sintomasde que algo não está funcionando perfeitamente no seu corpo.

É bem provável que nas fases em que a queda de cabelo é maior, as unhas também quebrem com mais facilidade. Se esse for o seu caso, pode apostar que há uma carência de Biotina, integrante do complexo vitamínico B.