Blog

Conheça o cardápio de alimentos para eliminar a celulite

22 de junho de 2018 0

A palavra combate nos remete automaticamente à luta, briga, batalha, não é? Se unimos então combate + celulite na mesma frase, parece que estamos constantemente degladiando com essa “inimiga” das mulheres. Mas o que você vai aprender hoje é totalmente o contrário.

Primeiro, porque você não precisa duelar com seu corpo. Ele é a ferramenta que sua mente usa para evoluir, então precisa ser amado e cuidado. Por isso, queremos trazer soluções para que você lide bemcom seu corpo e com os sinais que ele manifesta para dizer que algo não está bem. Falando nisso, você já fez nosso Quizz? É um ótimo termômetro para saber como está sua saúde, o que pode estar faltando e como melhorar sua qualidade com dicas bem práticas. Vale conferir!

Continuando o assunto: hoje vamos falar sobre como a alimentação pode auxiliar no processo de eliminação da celulite e, também, que tipos de comida vão dificultar essa missão. O conteúdo é como uma continuação do texto que publicamos na semana passada falando sobre como acabar (ou não) com a celulite, onde comentamos sobre a naturalidade dos furinhos indesejados e sobre como eles se formam.

via GIPHY

Celulite, por que você me habita?

Ao contrário do que grande parte das pessoas pensa, a celulite não é de fato gordura, mas sim uma alteração na estrutura da camada inferior da pele. É como se as fibras que unem a pele ao músculo ficassem esticadas demais, devido à concentração de gordura na hipoderme (base inferior da pele). Isto é, não é gordura propriamente dita, mas sim, modificações no tecido.

Logo, a celulite aparece quando há um volume maior de gordura sob a pele, promovendo esse efeito visual, que muitos comparam à aparência da casca de laranja (que por sinal é um ótimo ingrediente para chás e superbenéfica para o corpo).

“Isso quer dizer que, quando estou com sobrepeso, a probabilidade da celulite aparecer é maior?”

Sim, pois o corpo armazena os recursos energéticos na hipoderme, no tecido adiposo. Nas mulheres, essa reserva pode ser maior do que nos homens, principalmente, porque a estrutura dos “fios” que permeiam a gordura deles são mais resistentes e distribuídos de um modo diferente.

“Mas minha amiga tem o mesmo peso que eu e não tem celulite. Por quê :(?”

Além do excesso de gordura, outro fator que determina o aparecimento dos furinhos é a genética. É possível que sua amiga, por exemplo, tenha outra estrutura óssea, metabolismo mais acelerado, maior elasticidades das fibras subcutâneas, hábitos alimentares mais saudáveis, pratique atividades físicas

“Ouvi dizer que é hormonal. É verdade?”

Superverdade! O estrogênio, hormônio produzido por nós mulheres, naturalmente faz com que a gente retenha mais líquido dependendo do b (durante o período menstrual, por exemplo, a retenção tende a ser bem maior). Esse hormônio também dita algumas regras no nosso corpo, como enviar a gordura para os glúteos e coxas, o que faz com que nossa amiga apareça com mais facilidade. Já, a testosterona, hormônio dos meninos, tende a mandar a gordura para a barriga.

Stress dá celulite?”

Sim e não. Ele não dá a celulite, mas a tensão leva à liberação excessiva de estrogênio, que, como vimos, é um hormônio levado que contribui para o armazenamento da gordura. 😉

via GIPHY

 

Lute com seu corpo, não contra ele

Como dissemos no início do texto, é importante que você esteja do mesmo lado que você. Corpo e mente trabalhando juntos por um propósito maior, que vai muito além de “combater” a celulite. A ideia é que quando você desperte para a transformação de hábitos, o seu principal foco seja seu bem-estar, sua saúde, seu conforto. Lembre que sempre é tempo de mudar e se algo te deixa desconfortável e te impede de fazer qualquer coisa, é importante olhar e dissolver esse conflito, por menor e mais insignificante que possa parecer.

E se um dos problemas for a celulite, pois que seja. Vamos cuidar disso e partir para o próximo desafio. Vem?

Comer ou não comer, eis a questão

Podemos dar nossa opinião? Coma. Coma sempre e jamais prive seu corpo do prazer do alimento. A comida nos dá vida, nos mantém ativos e está totalmente ligada à nossa produtividade, bem-estar, alegria e saúde mental, física, emocional e espiritual.

Você não vai perder celulite se parar de comer. Pelo contrário, isso pode afetar o funcionamento do seu organismo, comprometendo o metabolismo, a oxigenação celular, a imunidade, entre muitas outras funções vitais. O que vai determinar a eliminação da celulite é a qualidade do que você consome.

Então, vamos a algumas comidinhas deliciosas que, além de te manterem em forma, vão satisfazer seu paladar. Porque, convenhamos, ninguém merece comer sem vontade, não é?! Importante lembrar que não adianta regular a alimentação e continuar sedentária, viu? Levante da cadeira e vem conferir o que tem no o cardápio que a gente montou para você aliar na sua dieta rumo à eliminação da celulite:

Banana: fonte mor de potássio, a banana é ótima para regular a quantidade de água no organismo, ajudando a diminuir a retenção de líquido. Beneficia o sistema linfático, auxiliando, também, na eliminação de toxinas.

Mamão: assim como a banana, o mamão também é rico em potássio, mas tem um adicional de betacaroteno, o que estimula a produção da vitamina A, antioxidante que previne a ação dos radicais livre, responsáveis pelo envelhecimento precoce. Dessa forma, ajuda na prevenção de danos ao tecido, mantendo a elasticidade da pele.

Abacate: ao perder a elasticidade em decorrência do envelhecimento, a pele fica também mais fina. Isso deixa mais evidente a flacidez e as irregularidades da pele, como a celulite. O abacate, por sua vez, é rico em ácidos graxos essenciais, que ajudam a manter a pele fortalecida.

Folhas verdes e escuras: vegetais como a couve e a espinafre são ricos em antioxidantes, entre eles, a luteína, que dá uma força especial para a pele manter sua umidade e elasticidade. No mais, seus nutrientes são ótimos para a circulação e detox.

Aspargos: riquíssimo em ácido fólico, o aspargo ajuda no alívio do stress, atuando na formação da serotonina. Resultado: menos stress, menos acúmulo de gordura e mais bem-estar.

Gengibre: gengibre estimula a circulação sanguínea e auxilia no processo de desintoxicação. E como sabemos, quanto menos toxina, melhor é o trabalho das células. O gengibre também acelera o metabolismo. Você pode consumi-lo em chás, na comida, em sucos, tomando o cuidado de não exagerar, pois ele é bem forte.

Grãos integrais: por conterem uma grande quantidade de fibras, são essenciais porque dificultam a absorção de gordura e de carboidratos, o que favorece muito o metabolismo. Além disso, aceleram o processo de desintoxicação. Sempre que possível, consuma a versão integral de arroz, pães, biscoitos, macarrão, etc.

via GIPHY

Viu como é fácil? Agora, é só combinar esses alimentos com atividades físicas e, é claro, acompanhamento de um bom profissional da nutrição e do corpo. Não tem desculpa! Está tudo ao alcance das suas mãos. Vamos começar juntas essa caminhada? Compartilhe com a gente seu progresso 🙂

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *